Sábado, 22 de Agosto de 2009

eu nunca realmente soube

-"ai sim? hum, eu não sabia disso :p"


-"mas agora já sabes :p"


-"tu gostavas dela nao gostavas? ;D"


-"oh Gui!"


-"siiiim!"


-"achas que gostava?"


-"eu acho que sim.

pelo menos no final do ano (quando andávamos lá) deu-me essa impressão."


-"eu tinha a impressão - na altura - que tu achavas isso ;D

mas porque é que tinhas essa impressão?"


-"ai tu pensavas que pensava isso? não sabia...

tinha porque tinha.

a maneira como falavam, estavam sempre juntos, essas coisinhas :p"


-"pensava porque acho que davas-me a entender isso.

mandavas assim umas 'boquitas' :p

eu gostava muito da Rita. e gosto, é uma grande amiga :)"


-"mandava? não me lembro, mas é provável! :p

gostavas como? a mim não me parecia que era só como amiga. até ao autocarro a levavas ~~ "


-"levava-a porque ela pedia-me para lhe lhe fazer companhia até ao autocarro chegar (a)"


-"e tu não te importavas nada :p"


-"não, erámos amigos :)

eu até me questionei se gostava dela ou não. mas não sei..."


-"talvez a visses como uma amiga especial, não sei. mas que havia algo havia :p

(vais à festa amanhã?)"

 

publicado por la vie en long-métrage às 12:23

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 25 de Julho de 2009

brindemos!

Qual a melhor maneira de reencontrar um velho e grande amigo que já não vemos há quase um ano?

Eu não sei qual é a melhor maneira, mas ontem reencontrei um amigo nestas condições e tudo começou por voltar aos bons momentos.

Ontem fomos ter com umas pessoas que tiveram a ideia de jogarmos cartas, com o álcool como medidor de qualidade. A equipa que perdesse a jogada teria de beber o copo à sua frente. Mas na verdade toda a gente bebia e brindava ao final e durante cada partida. Vodka e whisky. Com sumo de laranja, cola ou simples. Era ao gosto de cada um e cada um bebia o que queria, havendo sempre álcool é claro. Experimentei umas misturas novas, vodka com coca cola e lá no final tive a ideia de misturar vodka e whisky. Todos bebemos ao mesmo tempo, e o resultado foi óbvio. Quem ainda não estava bêbedo ficou com aquela mistura que digo, estava bem apetrechada de explosivos. Eu mesmo estive com os olhos turvos durante duas ou três horas.

Isto serve para mostrar que até com pessoas que nem sempre estão presentes podemos estar bem na vida, porque com amigos é diferente.

publicado por la vie en long-métrage às 00:26

link do post | comentar | favorito
|

pesquisar

 

Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

recentes

eu nunca realmente soube

brindemos!

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

todas as tags

hit counter
dowload hit counter code
blogs SAPO

subscrever feeds