Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

boa viagem, porra!

Boa viagem é um cliché. Mas não um daqueles despropositados que nenhum valor tem. Boa viagem é um bom cliché, e uma boa coisa a desejar-se a alguém.

Recentemente tenho desejado boa viagem várias vezes, e espantosamente às mesmas pessoas. Um dos meus melhores amigos tentou partir com os pais para França por duas vezes nestes últimos dias - e sim!, é um dos meus melhores amigos mesmo vivendo em França. Estamos pouco tempos juntos durante o ano, mas é um dos meus melhores amigos (só para verem como têm andado as coisas por cá). Passámos grande parte das férias juntos; partilhamos uma casa durante uma semana apenas com outro amigo; formámos os três uma banda, e ainda este fim de semana o John e eu estivemos a acabar de compor duas músicas (ele tratava da guitarra e eu das letras)  - e não conseguiu seguir viagem. Espanha implicou com eles!

Quarta-feira, na primeira despedida e véspera da primeira tentativa de viagem, lá fui eu para a Amorosa despedir-me do John, dos pais dele, e da bichete claro! :D nesse dia disse pela primeira vez as duas palavras: "Boa viagem". De nada valeram! Indo eles em Espanha, o jipe decidiu avariar em Vigo. Má sorte, visto que os senhores da Mercedes tinham dado-lhes a garantia que o carro estava em perfeitas condições para a viagem. Bem, lá voltaram para trás para partirem hoje de manhã. De taxi, visto que o jipe não ia ficar pronto a tempo. Um balúrdio é claro, aquilo que eles têm de pagar numa viagem até Paris. Felizmente a companhia de seguros tem de os reembolsar.  

Bem, ontem fui despedir-me outra vez de toda a gente. "Boa viagem" disse eu, mais uma vez. Acreditam que o raio do taxi também avariou?! Em Espanha! Possa, isto é má sorte! Demasiada má sorte até! Qual era a probabilidade duma coisa destas acontecer  às mesmas pessoas quando há milhões de pessoas a fazerem este trajecto nesta altura do ano? Baixíssima.

Desta vez não voltaram para trás. Outro taxi foi ao encontro deles e ficou com a difícil missão de os levar a casa. Boa viagem, porra!. E que desta vez seja mesmo BOA VIAGEM. À terceira tem de ser de vez. 

 

publicado por la vie en long-métrage às 21:42

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009

intemporal #2 - better man (1994)

 

 

publicado por la vie en long-métrage às 17:01

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 25 de Agosto de 2009

limites?

Nas aulas de condução, as palavras que mais vezes oiço a sair da boca do meu instrutor - retirando as vezes em que ele fala da sua vida (os electrodomésticos que avariaram,;os problemas com o vizinho da casa ao lado, que tem o jardim dele a invadir o seu; as férias com a família na Póvoa de Varzim; etc. etc...) - são "devagar" e "trava".

Eu nem acho que conduza demasiado depressa, mas gosto de "puxar" pelo carro. O problema é quando ando nas localidades e tenho de cumprir o limite.

50 km/h é demasiado pouco, e agora imagino que muita gente apanha uma seca para cumprir os limites de velocidade... Mas a solução que acho usual é mesmo não cumprir os limites, como acontece muito :b

publicado por la vie en long-métrage às 23:25

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 22 de Agosto de 2009

eu nunca realmente soube

-"ai sim? hum, eu não sabia disso :p"


-"mas agora já sabes :p"


-"tu gostavas dela nao gostavas? ;D"


-"oh Gui!"


-"siiiim!"


-"achas que gostava?"


-"eu acho que sim.

pelo menos no final do ano (quando andávamos lá) deu-me essa impressão."


-"eu tinha a impressão - na altura - que tu achavas isso ;D

mas porque é que tinhas essa impressão?"


-"ai tu pensavas que pensava isso? não sabia...

tinha porque tinha.

a maneira como falavam, estavam sempre juntos, essas coisinhas :p"


-"pensava porque acho que davas-me a entender isso.

mandavas assim umas 'boquitas' :p

eu gostava muito da Rita. e gosto, é uma grande amiga :)"


-"mandava? não me lembro, mas é provável! :p

gostavas como? a mim não me parecia que era só como amiga. até ao autocarro a levavas ~~ "


-"levava-a porque ela pedia-me para lhe lhe fazer companhia até ao autocarro chegar (a)"


-"e tu não te importavas nada :p"


-"não, erámos amigos :)

eu até me questionei se gostava dela ou não. mas não sei..."


-"talvez a visses como uma amiga especial, não sei. mas que havia algo havia :p

(vais à festa amanhã?)"

 

publicado por la vie en long-métrage às 12:23

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Agosto de 2009

intemporal #1 - zombie (1994)

Durante os dias que passei de férias, o John, o Ed e eu, tentamos lembrar-nos  de músicas intemporais. E agora de vez em quando vou publicar  aqui algumas músicas (100) - que para mim são intemporais.

Esta marcou-nos as férias. É a número 1.

 

publicado por la vie en long-métrage às 21:48

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

pesquisar

 

Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

recentes

O verão depois de abril

Bestealidade antepassada

Mãos

A história de Maria S.

Não sou, sem dúvida algum...

Fo**-**!

Como eu sabia

Quando quiseres falar

lump sum

why must you always dress...

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

todas as tags

hit counter
dowload hit counter code
blogs SAPO

subscrever feeds