Domingo, 19 de Julho de 2009

quase, quase

Hoje à tarde precisei de ir ao shopping, tinha umas pequenas coisas a fazer. Precisava de cortar o cabelo e de comprar umas peças de roupa, mas saí de lá com uma experiência nova.

 

A roupa, a escolha da roupa, foi uma coisa rápida. Não levei muito tempo a encontrar aquilo que queria/precisava.

Depois fui até ao cabeleireiro, tinha hora marcada para as 17h30. Quando cheguei lá o rapaz/homem - porque ele é pouco mais velho que eu, e eu ainda não sou assim tão velho - que me costumava tratar do cabelo não estava a trabalhar. Então fui atendido por outro rapaz/homem, que se veio a mostrar ser uma pessoa cinco estrelas. Teve a preocupação de deixar o meu "afro manjerico" da mesma forma que o encontrou, apenas um pouquito mais pequeno (manjerico pois muita gente tem o prazer de tratar o meu querido de cabelo de manjerico - Lila :D - já que é uma bola encaracolada colocada em cima da cabeça; afro, bem afro foi ele mesmo que mesmo que apelidou). Depois de pagar despedi-me dele - isto ainda antes de ele levantar um bocadito de cabelo que não estava no sítio - com um aperto de mão daqueles que se dá aos amigos de anos, para não dizer décadas, um daqueles sem qualquer tipo de formalidades. 

Ao sair do cabeleireiro decidi ir à worten já que ficava a poucos metros de lá. Encontrei uma série de álbuns a preços da China entre os quais dois do Bob Marley que a esta hora já estão ao lado dos outros que tenho dele.

 

Bem mas também não era disto que queria falar, queria falar da minha nova experiência. Antes mesmo de fazer estas coisas todas no shopping fui quase, e digo quase, assaltado à porta do mesmo. Foi a minha primeira vez nestas andanças e foi esquisita. A entrada do shopping, numa das muitas que aquilo tem, dois gajos vieram ao meu encontro. Um deles - ainda me lembro da figurinha: de calções, t-shirt e boné - virou-se para mim e disse: "Então amigo!", e estendeu-me a mão para me cumprimentar. Eu cumprimentei-o porque até pensei que ele me conhecia já que parecia ser da minha idade - nunca se sabe, às vezes há pessoas das quais já não nos lembrámos. A primeira coisa, ou das primeiras, que ele me disse foi "Não te vou assaltar" ao que eu pensei "Ok ^.- ", mas depois pediu-me uma moedinha. Sendo uma pessoa sensata como às vezes sou perguntei-lhe para que é que ele queria a moeda, ao que ele arrogantemente me respondeu que eu não tinha nada a ver com isso. Se não tenho nada a ver com isso não dou nada, é lógico. "Pronto pronto" - disse ele - "Eu não sou de cá e preciso de dinheiro para apanhar o autocarro, não é para droga nem nada". Certamente que não seria, claro que não, mas eu continuei a dizer que não. Disse umas quatro ou cinco vezes que não, e não me lembrei que a única moeda que tinha era de cinco cêntimos. Na boa, porque não achei mesmo que o gajo me quisesse ou estivesse a assaltar, peguei na carteira e abanei-a - não fez barulho nenhum porque uma moeda sozinha não faz barulho contra tecido. Ao ver que não tinha moedas o mén disse-me "Já que não tens moedas vais ali trocar", ao que eu respondi da forma mais sincera possível "Oh mén não vou nada". Estava a fazer o movimento para seguir com a minha vida quando numa questão de nanossegundos ouvi o gajo a dizer: "Levo já isso tudo comigo". Isso tudo era a minha carteira e ele pôs a mão nela/agarrou-a. Eu respondi-lhe com um encontrão e com um "Tás-te a passar mén?!". Ficámos os dois a olhar um para o outro - o segundo gajo nada fez nisto tudo, nem sequer abriu a boca - ele  com cara de mau e de surpreendido já que tinha sido empurrado quase contra a parede e eu com cara séria e de quem está fodido. O "Levo já isso tudo", o empurrão e o "Tás-te a passar?!" foram coisas rápidas, tudo não demorou mais que um ou dois segundos. Depois desta nova experiência virei costas e segui o meu caminho para o interior do shopping. Bem mas a o que eu aprendi foi o que toda a gente já e sempre soube: não se deve viver tão na boa e mostrar a carteira a qualquer um daquela forma.

para ver : altamente!
publicado por la vie en long-métrage às 21:51

link do post | comentar | favorito
|

pesquisar

 

Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

recentes

O verão depois de abril

Bestealidade antepassada

Mãos

A história de Maria S.

Não sou, sem dúvida algum...

Fo**-**!

Como eu sabia

Quando quiseres falar

lump sum

why must you always dress...

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

tags

todas as tags

hit counter
dowload hit counter code
blogs SAPO

subscrever feeds